Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

LIVROS POR R$9,90


http://www.submarino.com.br/produto/5735268/livro-agua-para-elefantes?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/110135467/livro-um-homem-de-sorte?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/110980513/livro-a-escolha?franq=AFL-03-40768
http://www.submarino.com.br/produto/7383233/livro-maldicao-do-lobisomem-a?franq=AFL-03-40768
http://www.submarino.com.br/produto/110698825/livro-o-circo-da-noite?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/110689558/livro-para-sempre-a-historia-que-inspirou-o-filme?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/113915717/livro-depois-da-terra?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/111567296/livro-p.s.-eu-te-amo-existem-amores-que-duram-mais-que-uma-vida?loja=13933305000106&franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/112416705/livro-as-aventuras-de-pi?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/111378655/livro-o-casamento?franq=AFL-03-40768http://www.submarino.com.br/produto/7448106/livro-arvore-das-lagrimas-a?franq=AFL-03-40768

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Cidade de Ladrões - David Benioff

Minha opinião: Eu já li diversos romances sobre a segunda guerra, mas esse em especial foi bem diferente, talvez tenha sido pelo tom de descontração que existe devido a um personagem, que mesmo em uma atmosfera difícil, consegue deixar tudo mais... bem, talvez a palavra seja: leve. 
Tudo começa quando um homem deseja narrar a história do seu avô, sendo que ele "desde sempre" soube que seu avô havia matado dois alemães antes mesmo de fazer dezesseis anos; como aqueles fatos que ninguém soube quem disse, mas sabemos que aconteceu.
E aí que começa realmente a narrativa de Lev, um rapaz que mora em Leningrado, na Rússia, uma cidade que estava sitiado pelos alemães durante a segunda guerra e que se vê preso por tentar ajudar uma colega, no entanto, ir preso faz com que seu destino mude para sempre.
Logo na prisão ele conhece um personagem que eu realmente gostei muito, o nome dele é Kolya, um homem que tem um senso de humor muito interessante e que faz com que o livro se torne uma leitura muito agradável. Bem, os dois estão na mesma cela, e aí que acontece algo surpreendente, eles recebem a missão de encontrar uma dúzia de ovos para o bolo de casamento da filha de um coronel russo.
E imaginem a situação? Pois é, e enquanto eles vão em busca desses ovos, a história apresenta os terrores da guerra, que vai do canibalismo à vida em troca de um lugar para ficar; apesar de cenas bem pesadas, o livro não se torna chocante, ele mostra como a guerra pode ser tão violenta mas que ao mesmo tempo as pessoas começam a criar formas de viver e conviver com ela, mesmo que olhando de fora seja tão horrível. 
Gostei muito dos personagens, gostei da narrativa, e acho que é um bom livro para se ler... Ah, e ele é mais um dos livros que ganhei de presente do meu irmão, obrigada!

Resumo: Em "Cidade de Ladrões", um jovem escritor, convidado para escrever um ensaio autobiográfico, decide trocar o relato de sua própria vida pela história do avô, que combateu os alemães durante o cerco a Leningrado, na Segunda Guerra Mundial. Relutante, o avô aceita contar, pela primeira vez, o que ocorreu naqueles dias - uma odisséia de dois jovens determinados a sobreviver a todo custo, em meio ao frio, à fome, à loucura dos oficiais russos e ao perigo iminente do Exército alemão.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

O Bater de Suas Asas - Paul Hoffman

Minha Opinião: Acho que a palavra que poderia descrever esse último livro da saga é: Angustiante
Normalmente eu fico triste ao encerrar uma série, afinal, é muito tempo com os personagens - rs - mas também por que sabemos que não haverá continuação, portanto, é um adeus. Mas nessa saga, eu não me senti assim... Acho que isso se deve ao Cale, ele precisava profundamente de um tempo, ou melhor, de um fim, não sei como ele aguentava, página após página tanta "desgraça", a morte sempre no seu encalço e a sua volta, onde quer que ele fosse, algo de muito ruim acontecia.
Bem, nesse final, Cale continua frágil fisicamente, o que faz com que ele tenha que tomar decisões mais politicas, e seus amigos o auxiliam bastante nesse momento,  principalmente Henri Embromador, e se preparem para algo que eu "meio" que esperava, mas não do jeito que aconteceu, com o Henri. Cale tenta lidar nesse momento, com suas questões emocionais, o que o deixa muito nervoso, por que é horrível quando não queremos sentir aquilo que sentimos, não é mesmo? e é justamente isso que acontece com ele.
Mas, eu gostei desse final, acho que foi mais do que justo, eu percebi como o Cale do primeiro livro, foi se modificando e se alterando, ainda que algumas características permanecessem, ele conseguiu lidar com coisas que são muito difíceis. Vale a pena.
Olha um trecho, do sempre sarcástico, Thomas Cale.

" - É justo lhe avisar - acrescentou IdrisPukke depois de um curto silêncio - que Imamuel Kant também dizia que é errado contar mentiras. Ele dizia que se você decidisse esconder um amigo que apareceu na sua casa dizendo que um assassino estava atrás dele, e depois o assassino batesse na porta e perguntasse se o seu amigo estava lá, pois precisava matá-lo...bem, que seria errado contar uma mentira. Você teria que fazer a coisa certa e entregar seu amigo.
- Você está brincando - Disse Cale.
- Não estou, juro. Ele disse isso mesmo.
- Me diga, IdrisPukke, se você se visse diante da sua morte e da morte de sua família pela mão dos Redentores, ou de alguém como eles, quem você ia querer que ficasse entre vocês e eles: eu ou Imamuel Kant?" (p. 269)

Resumo: O cenário da trilogia iniciada com a A mão esquerda de Deus é desolador. Habitado por meninos que foram levados para lá muito novos e geralmente contra a sua vontade, o Santuário dos Redentores é uma mistura de prisão, monastério e campo de treinamento militar. Lá, ilhares de garotos são submetidos a uma sádica preparação para lutar contra hereges que vivem nas redondezas. 

A intenção dos Lordes Opressores, os monges que protegem o lugar, é fortalecer os internos tanto física quanto emocionalmente, preparando-os para uma monstruosa guerra entre o bem e o mal. Entre os jovens está Thomas Cale. Não se sabe ao certo se ele tem 14 ou 15 anos ou como foi parar ali. O que se sabe é que ele tem uma capacidade incomum de matar pessoas e organizar estratégias de combate. E que o seu treinamento militar brutal tinha um único propósito: destruir o maior erro de Deus, a humanidade. Desde que descobriu esta verdade, Cale é assombrado pelo homem que o transformou em Anjo da Morte: o Redentor Bosco. 
Arrogante e inocente, generoso e impiedoso; o garoto é um paradoxo, temido e reverenciado por seus criadores. Sua força já foi usada para derrubar a civilização mais poderosa do mundo, mas agora está fraco. Sua alma está morrendo. Enquanto seu corpo é assolado por terríveis convulsões, Thomas Cale sabe que o Juízo Final não irá esperar por ele. O desejo de vingança o guia de volta ao Santuário, para confrontar Bosco, alvo de todo o seu ódio: Em O bater de suas asas, Cale deve reconhecer que é a encarnação da ira de Deus e decidir se é hora de lançar mão de sua habilidade ímpar de destruição ¿ o futuro da humanidade está em suas mãos.

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails