Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Gente Famosa - Claudia Pattison

Minha opinião: Eu comprei esse livro na bienal do livro do ano passado e só agora que consegui ler... E na verdade eu esperava um livro com jovem que fosse divertido e com uma pitada de romance. Bem, o livro tem romance sim e acho que a autora tentou ser também divertida, mas com certeza ela falhou nesses requisitos... Além disso, a autora tentou colocar um suspense no meio da história, inserindo um admirador secreto que parecia ser perigoso e tal, mas que me pareceu que ele só serviu para preencher linhas e páginas por que não vi sentido nenhum nele. Mas falando do livro, ele conta a estória de Ruby uma jovem que escreve fofocas para uma revista sobre celebridades, sendo assim o livro conta várias coisas sobre como são alguns famosos e blá, blá, blá... E dentro disso acontece que Ruby... bem, na verdade não acontece nada demais, eu esperava, esperava, e simplesmente nada acontecia. Sinceramente foi um livro bom, mas não foi legal e nem tão divertido assim, foi bom e só isso.

Resumo: De certa forma, GENTE FAMOSA, de Claudia Pattison, tem muito de autobiográfico e real. A autora nega e desconversa mas foi editora da revista de fofocas sobre celebridades mais lida da Inglaterra, a OK!, e recheou o livro com inúmeras informações que poderiam perfeitamente ser verdadeiras. Será? Quem sabe? Talvez.. Ruby Lake é a heroína de Pattison neste seu romance de estréia. Coincidentemente, ela é editora da revista de celebridades Gente famosa, que como a OK!, só publica histórias de amor entre celebridades, fofocas, briguinhas e se delicia em mostrar o glamour e a boa vida das estrelas. O sonho de Ruby era ser colunista do Sunday Times, mas se diverte trabalhando na revista. Mas escreve sempre sobre as mesmas coisas: como é a casa das celebridades, que lugares freqüentam, seus casamentos, suas separações, suas infidelidades. De repente, Ruby começa a se sentir incomodada com tanta mediocridade. Está farta de escrever sobre amenidades e já não consegue disfarçar sua insatisfação. Para completar, sua vida amorosa é insossa e desinteressante. Mas Ruby é inteligente e engraçada. Uma heroína de verdade que, sim, procura um amor mas não vê sentido em desperdiçar suas noites lamentando suas dores-de-cotovelo. Em meio à adrenalina do trabalho, a repórter começa a receber presentes de um admirador secreto, e conhece Sam, um jardineiro com um estilo de vida diferente do dela. Mesmo com medo de revelar seus sentimentos, ela não resiste ao seu charme e vive um romance com um homem que, vai se revelando o seu modelo de príncipe encantado.




domingo, 28 de agosto de 2011

Resultado da promoção “O Voo de Icarus”

Aqui vamos para o resultado da promoção! Eu quero agradecer a todos que participaram e espero que na próxima promoção participem também! E fique, atentos que logo, logo vem outra super promoção!


Bem, mas quem ganhou o livro foi:

 
 Parabéns PAULA ANDRÉIA! Responda nesse post com o seu email que combinaremos a entrega do seu prêmio! Ou se preferir, mande um email para paulatictic@hotmail.com com o seu endereço e pronto!
Você tem três dias para responder!
Beijos

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Prêmio SESC de Literatura


O Prêmio SESC de Literatura é um concurso anual, voltado para escritores inéditos.

Diferentemente da maior parte dos concursos literários para obras inéditas, que oferecem dinheiro ou exemplares como prêmio, a iniciativa do SESC se volta para a edição, distribuição e divulgação da obra, ação desenvolvida com a parceria da EDITORA RECORD, que garante não somente uma distribuição eficiente do livro em território nacional, mas também que ele seja editado com um projeto gráfico de qualidade.

As inscrições até 31 de agosto de 2011, pelo site.

São duas categorias: romance e conto. As obras devem ser destinadas ao público adulto e o autor deve ter mais de 18 anos.

Informações para a imprensa:
MARRA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - Tel./fax: 11-3258-4780
Paulo Marra: marra@paulomarra.com.br
Marcelo Prado: prado@paulomarra.com.br

EDITAL


APRESENTAÇÃO
O PRÊMIO SESC DE LITERATURA é promovido pelo SESC – Serviço Social do Comércio, e objetiva premiar textos inéditos nas categorias CONTO e ROMANCE, destinados ao público adulto, escritos em língua portuguesa, por autores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. Não é permitida a inscrição de menores de 18 anos, bem como de residentes no exterior.

INSCRIÇÕES
1 - Cada concorrente poderá participar com apenas uma obra em cada categoria. Caso participe em ambas as categorias, as inscrições deverão ser enviadas separadamente, com pseudônimos distintos.
2 - Os textos inscritos deverão ser inéditos, ou seja, nunca terem sido publicados. Entende-se por publicação o processo de edição de uma obra literária e sua distribuição em livrarias ou pela internet, ainda que não possuam número de registro no ISBN.
3 - O autor não poderá ter nenhum livro publicado nas categorias em que se inscrever.
4 - Os originais deverão ser enviados em quatro vias encadernadas, com folha de rosto, na qual deverão constar apenas o TÍTULO da obra e o PSEUDÔNIMO (obrigatório) do autor, acompanhados de envelope lacrado contendo versão impressa da ficha de inscrição online, comprovante de residência e certificado de autoria.
5 - O texto deverá ser digitado em apenas um lado da folha, fonte Times New Roman tamanho 12, estilo normal, na cor preta; parágrafo de alinhamento justificado; espaço entrelinhas duplo; todas as margens 2,5 e impressos em papel A4. No livro de contos, cada CONTO deverá ser iniciado em uma nova página, bem como cada capítulo do ROMANCE deverá ser iniciado em uma nova página. Os textos que estiverem fora da formatação indicada serão automaticamente desclassificados.
6 - Para efetuar sua pré-inscrição online, o participante deverá acessar o site do Prêmio SESC http://www.sesc.com.br/premiosesc e preencher o formulário com as informações pedidas. Será gerado um código verificador, por meio do qual o candidato poderá acessar sua pré-inscrição. Após a validação da pré-inscrição será emitido um e-mail de confirmação contendo os dados cadastrais do inscrito.
7 - O candidato deverá imprimir a ficha de inscrição por meio de consulta ao site, que deverá conter o código verificador, e remetê-la anexada à obra em um envelope lacrado, juntamente com a cópia de um comprovante de residência e a declaração de autenticidade e responsabilidade pelos direitos da obra (conforme modelo presente no site). O envelope deverá ser identificado externamente com PSEUDÔNIMO do autor e TÍTULO da obra.
8 - Durante o processo de inscrição, o candidato deverá utilizar o CPF como forma de identificação. A confidencialidade do número de CPF é de responsabilidade do participante. O SESC não se responsabiliza pelo uso indevido do documento por terceiros.
9 - Ao se inscrever nas duas categorias, o candidato deverá atentar para o fato de que o preenchimento dos dados de cada obra será feito na mesma ficha online. No entanto, as obras de cada categoria deverão ser entregues separadamente, necessitando da impressão da ficha duas vezes.
10 - No caso de inscrição do autor nas duas categorias, para cada uma delas será gerado um código verificador.
11 - Após preenchimento da ficha de inscrição online, o candidato deverá validar os dados informados, a fim de que a pré-inscrição seja efetivada. Caso seja detectada alguma pendência e/ou irregularidade, o participante será comunicado por telefone ou e-mail.
12 - Para verificação dos dados inscritos, o candidato poderá, a qualquer momento do período de inscrições, consultar seu cadastro, utilizando o CPF para o acesso.
13 - A efetivação da inscrição só é realizada com o recebimento da obra pela unidade do SESC. Caso o candidato deseje se inscrever em ambas as categorias, o envio do material deverá ser feito simultaneamente, após a pré-inscrição das duas obras, seguindo as solicitações contidas no item 9 deste dispositivo.
14 - A obra enviada deverá ter entre 130 e 400 páginas, caso seja ROMANCE; e 70 e 200 páginas, caso seja LIVRO DE CONTOS. Para tanto, será rigorosamente observada a formatação determinada no item 5.
15 - As inscrições deverão ser feitas entre 1º de julho e 31 de agosto de 2011. A data que constar no carimbo do correio servirá como comprovante de inscrição no prazo determinado.
16 - As obras somente poderão ser enviadas aos Departamentos Regionais do SESC do Estado de residência do candidato. As obras enviadas a unidades de outro Estado serão automaticamente desclassificadas.
JULGAMENTO
1 - As obras inscritas serão analisadas por Comissões Julgadoras compostas por escritores, especialistas em literatura, jornalistas e críticos literários, indicados pelo SESC.
2 - A comissão julgadora final atribuirá o Prêmio SESC a uma única obra em cada categoria e poderá indicar até 3 (três) menções honrosas por categoria.
3 - O único critério para seleção das obras vencedoras é o mérito literário, cabendo ao júri final a decisão, que será soberana e não suscetível de apelo.

PREMIAÇÃO
1 - O resultado do PRÊMIO SESC DE LITERATURA 2011 será divulgado em março de 2012.
2 - O vencedor de cada categoria terá sua obra publicada e distribuída comercialmente pela editora Record, com uma tiragem inicial de 2 mil exemplares.
3 - O autor vencedor de cada categoria terá direito a 10% do valor de capa da obra quando da sua comercialização em livrarias. Parte da primeira edição será adquirida pelo SESC para inserção no acervo de bibliotecas da instituição.
4 - A cerimônia de premiação será realizada no Rio de Janeiro, com data prevista para julho de 2012.
5 - O autor vencedor de cada categoria poderá participar de lançamentos da obra em eventos literários promovidos pelo SESC, que assumirá os custos de locomoção e estada do escritor.
6 - Os autores indicados para menção honrosa receberão um certificado emitido pelo SESC, atestando a qualidade da obra para possível análise e publicação no mercado editorial, além de kits com livros publicados pela editora Record.

DISPOSIÇÕES GERAIS
1 - As inscrições para o PRÊMIO SESC DE LITERATURA são gratuitas.
2 - Entende-se por romance uma narrativa ficcional longa. E por livro de contos um conjunto de narrativas ficcionais curtas. Não serão aceitas inscrições com apenas um conto.
3 - É vetada a participação de funcionários, estagiários e parentes em até segundo grau de funcionários da Record, do SESC, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e Federações do Comércio, SENAC, bem como de todos os envolvidos no processo de julgamento do concurso.
4 - Será de responsabilidade do autor o compromisso de que o texto é inédito. Caso seja constatada sua publicação, a inscrição será anulada.
5 - Não serão aceitas inscrições de obras póstumas. A coautoria será aceita apenas para ROMANCE.
6 - Será permitida a inscrição de obra cuja pequena parcela do conteúdo tenha sido publicada em blogs pessoais ou revistas eletrônicas, desde que não ultrapasse 25% do total da obra.
7 - Nenhuma obra enviada será devolvida.
8 - O autor vencedor de cada categoria terá direito a passagem aérea – exceto se for oriundo do estado do Rio de Janeiro – e estada pagas pelo SESC para comparecer à premiação, sem direito a acompanhante.
9 - A companhia aérea e o horário do voo para o Rio de Janeiro serão definidos pelo SESC, que também irá definir o hotel e o número de pernoites a que os dois vencedores terão direito.
10 - Ao se inscrever no PRÊMIO SESC DE LITERATURA, o candidato estará automaticamente concordando que conhece e aceita integralmente os termos deste Edital.
11 - As obras pré-inscritas poderão ser enviadas por correio ou entregues presencialmente nas unidades do SESC em cada Estado, conforme lista divulgada no site do PRÊMIO SESC DE LITERATURA www.premiosesc.com.br/premiosesc .
12 - As pré-inscrições realizadas pelo site só serão efetivadas a partir do recebimento das obras pelas unidades do SESC.
13 - O e-mail de confirmação citado no item 6 das inscrições não será enviado nas seguintes situações: 1) Caso o participante não tenha informado e-mail, 2) Caso o participante tenha informado um e-mail inválido e 3) Caso o e-mail do usuário possua filtro anti-spam. Mesmo não recebendo e-mail de confirmação, o candidato poderá acompanhar o status de sua inscrição pelo site e imprimir o formulário de inscrição normalmente.



terça-feira, 16 de agosto de 2011

NÃO HÁ SILÊNCIO QUE NÃO TERMINE - Ingrid Betancourt

Minha opinião: Eu tenho certo problema com livros autobiográficos, sempre com um pé atrás, afinal, é difícil às pessoas serem totalmente sinceras ao falarem sobre si mesmas sabendo que o mundo irá ler cada detalhe e ainda quando envolve outras pessoas no meio disso tudo, aí eu acho que fica mais complicado ainda, por que você escolhe como irá ser seu personagem, ou seja, você escolhe ser o bandido ou o mocinho, e na grande maioria dos casos você escolhe ser o mocinho. Mas deixando essa minha dificuldade de lado, decidi ler esse livro que a fofa da Éline me emprestou, primeiro por que eu adoro um livro emprestado e segundo por que fiquei curiosa sobre a vida dessa mulher, Ingrid, feita refém durante sete anos da sua vida, longe de tudo, não vendo seus filhos crescendo, estando apenas presa.

Com meu pezinho atrás, eu iniciei a leitura e vou dizer que o livro não me surpreendeu tanto, acho que também devido ao bombardeio de noticias e entrevistas dela que foram vinculadas na mídia. No entanto, logicamente que fiquei abalada com a sua descrição dos seus anos ali presa no meio da selva e de como ela tentava de todas as maneiras se manter viva e não só fisicamente mas também psicologicamente, se apegando a coisas, memórias e tarefas do dia a dia que a faziam passar por cada coisa. Além disso, enquanto eu lia me lembrei do livro “Ensaio sobre a cegueira” do Saramago, por que em determinado momento do livro, Ingrid coloca como é difícil a convivência com o outro e um espaço pequeno e tendo em torno varias vivencias e modos de vida diferentes em que o “eu” prevalece na frente de “nós”, como se algo saísse do social e partisse para algo mais primitivo, o da sobrevivência.
Achei alguns trechos interessantes, como o fato dela começar a bordar e começar a fazer tecelagem como um modo de se manter ativa e não apenas “algo” ou “nada”, mas ainda um ser criativo. Outro trecho é quando os guerrilheiros decidem que cada refém em vez de dizer o nome diga um numero, no qual ela se recusa, não querendo novamente se tornar um objeto, mas sim uma pessoa. Acho que esses dois momentos foram bem interessantes.
No entanto, em alguns momentos estive um pouco cética com as suas declarações, e sei que algumas coisas ela teve que ocultar ou mesmo, é o ponto de vista dela, e de mais ninguém, ou seja, ela é quem pensa e vê de determinado jeito, portanto não é que as coisas sejam mentiras, mas são apenas a realidade dela. Mesmo assim, alguns trechos me incomodaram, não sei bem porque, mas me incomodaram.
No entanto, eu achei um bom livro, que foi bem escrito e mostra uma realidade dura e conflitante no qual há muitas duvidas sobre o ser humano que começam a pairar na nossa cabeça. Eu não acredito em mocinho e bandido nessa história toda, acredito que cada um tem sua verdade como eu disse anteriormente e assim, é possível acreditar nessa verdade cegamente mesmo que isso seja absurdo para mim ou para você. Bem, acho que isso é bom nesse livro, me fez pensar muito.

Resumo: Filha de uma tradicional família colombiana, educada na Europa, Ingrid Betancourt resolveu abandonar a segurança de uma vida confortável para dedicar-se aos problemas de seu conturbado país. Elegendo-se sucessivamente deputada e senadora, Ingrid fundou em 1998 o partido Oxigênio Verde, com o objetivo de trazer novas esperanças à política colombiana, marcada pela violência sectária e pela corrupção.
Interessada em promover o diálogo entre as diversas facções da guerra civil que há décadas dilacera a Colômbia, a jovem senadora resolveu em 2001 lançar sua candidatura às eleições presidenciais.
No ano seguinte, durante uma viagem de campanha ao único município governado por um prefeito de seu partido, a candidata - então mal colocada nas pesquisas - foi sequestrada por um comando das Farc, junto com diversos assessores e seguranças, num episódio até hoje mal explicado. Levada para o interior da selva em inúmeras viagens de barco, caminhão e marchas a pé, Ingrid se viu repentinamente desligada do convívio dos amigos e da família, isolada do mundo exterior em meio a guerrilheiros fortemente armados.
A autora de Não há silêncio que não termine passaria mais de seis anos em poder das Farc. Sua visível agonia, documentada por cartas e “provas de vida” em vídeo, bem como sua libertação numa célebre e cinematográfica operação do Exército colombiano, em 2008, chamaria novamente as atenções do mundo para o conflito que atualmente ameaça a paz no continente sul-americano. Este livro é o relato contundente de sua experiência como prisioneira da guerrilha narcotraficante, em meio à fome, à doença e às humilhantes condições impostas pelos sequestradores. Os momentos mais dramáticos de sua longa crônica de desventuras certamente são as desesperadas tentativas de fuga.
Decidida a recuperar sua liberdade a qualquer custo, Ingrid tentou escapar diversas vezes, sendo invariavelmente recapturada pela guerrilha, faminta e perdida na selva.
Obrigada ao convívio quase permanente com os companheiros de sequestro, a autora relembra a rotina tensa do cativeiro, em que a posição de um colchão ou uma suspeita de favorecimento na distribuição de comida geravam desentendimentos por vezes violentos. Ingrid revisita os diversos acampamentos, mais ou menos provisórios, em que foi mantida prisioneira, associando-os às figuras sinistras dos diversos captores e carcereiros que fizeram parte de seu cotidiano ao longo dos anos. A vítima retrata seus algozes sem rancor, descrevendo-os em sua miséria política e humana. O bem-sucedido fim do sequestro, em julho de 2008, encerra o livro num tom de cautelosa esperança, dedicado à preocupante situação dos refénainda em poder das Farc.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

História Coletiva- Rumo ao final


Olá gente!
Bem, estou aqui para dizer que pelo jeito o nome já está praticamente escolhido,
e ele deverá ser:
 "Minha resposta ao amanhã"
É isso mesmo?

Temos também duas capas para serem votadas:
(Eu gostei das duas, podemos até usar ambas se acharem legal, mas vou deixar aqui para vocês decidirem)

A primeira foi feita pela Erica:

A segunda foi feita por Fernando Hirakawa:


Então é isso por enquanto! Ah, a Sthephanie não respondeu meu email sobre a revisão do texto, então... Se alguém estiver disposto a fazer uma revisão, eu agradeço! Ou melhor, todos nós agradecemos!

domingo, 14 de agosto de 2011

O Voo de Icarus - Estevan Lutz

Minha opinião: Estou muito feliz por ter tido a oportunidade de ler esse livro que foi uma cortesia do autor.
Em primeiro lugar vou confessar que não tinha entendido direito sobre o que era a estória desse livro, pensei que era sobre um viciado em drogas, depois que era sobre um homem que estava passando por uma experiência cientifica, após imaginei que era sobre alienígenas; isso tudo lendo só a sinopse, e na verdade errei nas minhas previsões, apesar de que podemos dizer que a primeira e a segunda hipótese pode ser considerada em parte...
Agora em segundo lugar, vou começar dizendo que o autor me surpreendeu; primeiro por que durante toda a leitura eu pensava que a estória iria por um caminho – que seria o previsível – mas pelo ao contrario, ele foi à outra direção, o que eu achei ótimo, por que assim é possível ver que o autor conseguiu desenvolver algo próprio e criativo.
Mas vamos falar sobre a estória em si né? Pois bem, tudo gira em torno de Icarus um cara que vive alguns anos além e em que a tecnologia reina e todos pairam sobre ela, e nesse mundo tão tecnológico se encontra Icarus encarando um desafio dessa época, ele está com uma dependência virtual e isso faz com ele parta para um tratamento novo... E aí desenrola uma trama que mexe com o imaginário, o real, e o irreal, a possibilidade do nosso cérebro e até onde ele consegue nos levar. Isso foi bem interessante, confesso que em determinado momento eu achei meio parecido com o livro “Veronika decide morrer” do Paulo Coleho – Livro esse, que quase cortei os pulsos ao ler, devido a chatice que foi – Mas ainda bem que o autor mudou o rumo e desfez essa minha comparação.
Por isso, eu acho que o livro foi muito bom e vale a pena ser lido para poder entrar nessa trama que a cada pagina parece se enroscar cada vez mais.
Mas, como nem tudo é perfeito, eu achei também que o livro teve muitos “é isso!” “não, não é” “é sim” “não, não é” “opa, é isso sim” “não, não é mesmo” e nossa, teve uma hora que isso estava me incomodando, eu sei que isso era a intenção, para que não houvesse uma verdade ou que sempre existisse a dúvida, mas teve uma hora que eu não queria mais saber dessas dúvidas... Agora pensando, talvez isso tenha sido bom afinal, pois assim eu mergulhei junto na estória né?

Resumo: Num futuro próximo, na cidade marítima de Agartha, a vida do jovem Icarus oscila entre dois vícios: a realidade virtual e uma droga alucinógena denominada nirvana. Em busca de tratamento médico, ele acaba se tornando voluntário para a experimentação de um avançado medicamento baseado na nanotecnologia, o Sinaptek, o qual, posteriormente, lhe causa uma extraordinária reação adversa: a projeção de sua consciência, o que lhe permite viajar por diversos lugares do planeta e para outros mundos, empreendendo uma jornada do centro do universo ao centro da inconsciência humana. Estaria tudo, apenas, na mente de Icarus?

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

PROJETO: História Coletiva - FIM I


E chegamos ao fim da história coletiva hein!
Quer dizer quase né?
Bem, precisamos de um Título!
Todos podem dar susgestão, mesmo aquele que não participou do processo,
basta ler a história e dar um nome.
Também precisamos de um capa para divulgarmos a história Online né? Afinal,
ela pode e deve ser vinculada gratuitamente para todos não acham? Então quem se
habilita a tentar algo?
Todos terão os créditos viu! Terão o nome vinculado.
Em falar nisso, todos que participaram da história coletiva, concordam em divulgar a
história gratuitamente para quem quiser ler?


Também tenho mais uma nóticia! A Stephanie Sá se ofereceu para fazer
uma revisão em toda história, bem, queria saber se ainda está disposta a isso, todos nós agradecemos.

Pensei que no texto final, primeiro ficaria a história em si e depois seguia o processo de criação, afinal, as duas são importantes não é mesmo? O que acham?
E agora finalmente a história coletiva com seu final.
E só esperando os acertos finais hein?


ACESSE TODA A HISTÓRIA COLETIVA - SEM REVISÃO
BAIXE AQUI (Megaupload)

 
ACESSE A HISTÓRIA COLETIVA DO COMEÇO JUNTAMENTE COM TODO O PROCESSO DE CRIAÇÃO
BAIXE AQUI (Megaupload)

Bem, fico por aqui e espero a juda de vocês!
Beijos

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A Alquimia do Amor - Nicholas Sparks

Minha opinião: Eu sou fã dos livros do Nicholas Sparks, eles sempre têm tanto romance e vou confessar que sempre me emocionam, por isso fui atrás desse livro. Antes de ler eu não sabia exatamente sobre o que se tratava, achava que outra história de amor como tantas que ele escreve, mas foi engraçado com o que me deparei. Primeiro, tenho que perguntar: Vocês leram ou assistiram “O diário de nossa paixão?” que também pode ter como nome - da primeira edição – “O caderno de Noah?”. Bem, se você leu vai ficar curiosa para ler esse livro que conta a estória de uma das filhas de Noah e Allie, mas em um período em que Allie já faleceu e Noah mora no mesmo lugar no qual viveu os últimos dias com ela. Certo, então a estória conta sobre um casamento que perdeu seu brilho de romance, mas com um casal que ainda se ama e pretende fazer essa chama ainda ficar acesa.
O livro intercala com cenas passadas e com cenas atuais, em que as lembranças estão presentes a todo momento, mostrando como o casamento por vezes pode ser desgastante, mas que ele também pode ter muito amor.
Em minha singela opinião, vou dizer que de todos os livros que eu li do autor, esse foi o mais fraquinho de todos, eu achei que seria melhor, mas não foi. Mas eu achei legal ter essa lembrança do romance de Noah com Allie, que eu achei um dos melhores livros que eu já li do gênero. Bem, para quem gosta de um romance e do autor, acho que seria bom ler esse livro.

Resumo: Um escritor que conheceu um enorme sucesso desde o seu primeiro romance publicado, Nicholas Sparks é hoje um já longo caso de prestígio e aceitação pública. Originário do Nebraska, vive actualmente em New Bern, na Carolina do Norte. Ele próprio admite que viver num lugar onde as pessoas ainda têm "tempo", influencia grandemente a escolha dos seus temas. Um desses temas colheu-o no prolongado namoro dos seus avós, uma união que durou quase sete décadas. Foi sem dúvida uma das experiências de vida que mais o impressionou, e que ele já nos transmitiu noutro assinalável êxito, O Diário da Nossa Paixão, um livro comovente. Mas o tema do amor comprometido, generoso e tolerante, que leva as pessoas a darem o melhor de si próprias e que supera o desgaste do tempo, não deixou de fasciná-lo e deu origem a este novo livro que tem por base o que poderíamos considerar uma variante do mesmo tipo de relação entre um homem e uma mulher. Um casal cujos filhos já deixaram a casa paterna... Só que talvez o leitor comece por ter uma surpresa, ou várias surpresas, porque os fios que tecem este casamento não se deixam facilmente adivinhar.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Aproveite!

Pois é, eu sei que faz um tempo que eu não coloco mais esses descontos que aparecem, mas agora estou de férias e vou mostrar algumas coisas interessantes.

No site do submarino como sempre tem promoções ótimas:
Livros - Submarino.com.br

Memórias de Uma Gueixa + O Incêndio de Tróia por R$29,90




Crônicas de Gelo e Fogo, As - (2 volumes) por R$59,90










A Fnac também está com umas boas promoções:

3096 DIAS - Natascha Kampusch por R$16,90

DISCURSO DO REI - COMO UM HOMEM SALVOU A MONARQUIA BRITÂNICA - Peter Conradi, Mark Logue por R$16,90





O SITE DO WALLMART Também está com livros por um preço bem camarada:

São vários livros por até apenas R$9,90, como esses:

Não Te Deixarei Morrer, David Crockett -Miguel Sousa Tavares


Relâmpagos de Sangue - Nelson Magrini


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Nunca Coloque a Mão de um Cadáver na Boca - Dana Kollmann

Minha opinião: Quando eu vi a capa do livro pensei que era algo sobre um psicopata ou pelo menos algo do tipo, mas fiquei mais curiosa em ler depois que vi que era uma ex CSI que contava como foram seus anos como uma perita criminal, isso claro se deve ao fato de eu assistir a série CSI Las Vegas e gostar. Dana Kollmann trabalhou dez anos como uma como uma CSI e logo no começo do livro lemos o seguinte:

“Antes mesmo que você me pergunte, a resposta é não! Não, não, não, não é não! Não, você não consegue obter as impressões digitais deixadas numa pedra! Não, eu não assisto CSI! Não, os peritos criminais não interrogam suspeitos! Não, eu não tive interesse no caso O. J. Simpson! (...) Não, o laboratório criminal não atende somente a assassinatos e crimes de grande repercussão! Não, eu não usava minissaia e salto para trabalhar. (...)”

Ou seja, a autora nos esclarece que nem tudo é como vemos na televisão e que na vida real as coisas são um pouco diferentes. Bem, o livro é dividido em pequenas histórias que aconteceram na vida de Dana durante seus dez anos de trabalho, ela fala de situações surreais e isso inclui o nome do livro que é uma das coisas que aconteceu com ela, sim, ela colocou a mão de um cadáver na boca e o pior e que ficou grudada! Pois bem, imaginem então as outras histórias que ela conta, e cada uma mais surreal que a outra.
Eu achei o livro bom e a narrativa é interessante, para quem gosta do assunto acho que não poderia perder esse livro, mas para quem não gosta é melhor se manter afastado, como também é bom se manter afastado quem espera ler um bom suspense policial, por que disso não tem nada, acho que a autora preferiu partir mais para a parte cômica, por que escreve as situações que vivem de uma forma mais satirizada.
Agora eu vou falar do lado que eu não gostei. Eu me pergunto se ela teve algum dia aulas de psicologia ou nem precisa tanto, talvez de ética e respeito com o outro, sei lá, já que em minha opinião deveria ser importante, afinal ela se depara que pessoas que acabaram de sofrer algum tipo de situação difícil e ela entra em suas casas ou carros e revira tudo em busca de alguma evidencia. Sabe, falo isso por que eu achei que em alguns momentos ela se mostra completamente “ignorante” e até mesmo preconceituosa em relação a algumas pessoas que cruzaram o seu caminho, e achei isso um desrespeito. Tudo bem, que talvez ela deva ter criado uma maneira de distanciamento e a forma como ela ridiculariza algumas pessoas pode ser a maneira que ela lida com sua própria dificuldade, mas eu achei de muito mau gosto alguns trechos do livro, o que é uma pena, por que poderia ter sido melhor. Acho que por isso eu digo que não foi um livro que eu gostei muito, achei bom, talvez desse 2,5 de 5 pontos, é acho que daria isso mesmo.

Resumo: Explicando o que é rigor mortis ou desvendando a arte de tirar impressões digitais de um cadáver à beira da estrada, Dana Kollmann descreve a realidade das experiências de uma CSI (Crime Scene Investigator). Estes relatos abrem mão do glamour para mostrar o que realmente acontece. Dana conta histórias que policiais e CSIs que geralmente não levam para casa, apresentando percepções visuais, olfativas e auditivas da real cena do crime.


ISBN: 8577750477
ISBN-13: 9788577750474
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 278

Tem seriados sobre o tema
Resumo: Um criminoso sempre deixa pistas. É o que mostra a série CSI: Crime Scene Investigation. A série retrata o difícil cotidiano de um grupo de investigadores judiciais da cidade de Las Vegas, analisando os locais onde foram cometidos crimes. Um fio de cabelo, um pedaço de unha, pegadas e impressões digitais: todas estas pistas improváveis são ferramentas para se chegar ao criminoso. Um aparente suicídio pode revelar-se um cruel assassinato, apenas através da análise do tamanho do buraco da bala no corpo. Treinados nos antigos métodos de investigação, os especialistas da série buscam todas as evidências no local do crime. Experiência e instinto também são poderosas armas no combate à violência. A equipe CSI investiga desde casos de abuso infantil até relações com prostitutas que não acabam bem, passando por roubos em lojas, policiais baleados e casos de legítima defesa. Suas conclusões são sempre surpreendentes. O motivo do crime e a identidade do culpado nem sempre são fáceis de serem descobertos.
Resumo: CSI: Miami mostra o trabalho da equipe de investigadores do sul da Flórida que soluciona crimes através da mistura de métodos científicos, técnicas tradicionais, tecnologia de ponta e instinto apurado para descobrir pistas.   Horatio Caine (David Caruso, "Nova York Contra o Crime"), um ex-detetive de homicídios, lidera um grupo de investigação que trabalha para desvendar crimes na região de Miami. Sua equipe inclui Calleigh Duquesne Emily Procter, "The West Wing"), uma bonita sulista bilíngüe com especialização em balística; Tim Speedle (Rory Cochrane), um arrogante, mas competente, investigador com ótima conexão nas ruas da cidade; e Eric Delko (Adam Rodriguez, "Roswell"), um dos maiores experts em bombas e explosivos da Flórida.   Essa equipe conta ainda com Alexx Woods (Khandi Alexander, "NewsRadio"), uma investigadora de homicídios, e Megan Donner (Kim Delaney, "Nova York Contra o Crime"), uma especialista em DNA que acredita na verdade da ciência, em contraponto a Caine, que prefere contar mais com o seu próprio instinto. 

Resumo: Um grupo de investigadores forenses, comandados pelo dedicado e discreto detetive Mac Taylor, usa as mais recentes tecnologias na solução dos crimes na cidade de Nova York. Juntamente com sua parceira, Stella Bonasera - uma mulher apaixonada por seu trabalho -, ele lidera a equipe CSI de detetives e investigadores. Assim como seus companheiros de Las Vegas e Miami, a dupla conduz o dia-a-dia de trabalho acreditando que a pessoas até podem mentir, mas as evidências jamais. Na cidade que nunca dorme, a equipe de CSI Nova York nunca descansa.

domingo, 7 de agosto de 2011

Momento Vídeo Dicas de Livros

Nossa, demorou, mas aqui está o terceiro vídeo da sessão "Momento vídeo Dicas de Livros" e o tema dessa vez é Capas de livros!

Espero que gostem!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Perfect You - Elizabeth Scott

Minha opinião: Ah, a capa não é fofa? Pois é, eu me apaixonei por ela assim que vi esse livro, esses sapatinhos aí nós deixam com certa curiosidade não é mesmo? Certo, talvez tenha sido só comigo. Além da capa o livro traz uma estória para o público jovem e claro que tem um romance e rivalidades da adolescência, só que, além disso, a autora trouxe outras temáticas que deixou tudo com um toque adulto, ou melhor, ela mostrou as crises adultas a partir da visão de uma adolescente.
Para começar, a personagem principal, a Kate, é uma adolescente nenhum um pouco popular na sua escola que tinha uma melhor amiga que depois de um verão fora, voltou linda e esbelta mas com um problema: deixou de falar com a Kate. Além disso, Kate é apaixonada por Will que é o cara bonitão da escola, só que também o mais galinha e garoto do qual, Kate faz de tudo para não gostar. Mas fora toda essa questão típica dos livros TEEN, a autora traz outra temática, ela mostra Kate lidando com um pai irresponsável que larga o trabalho para realizar o seu sonho, que é vender vitaminas “PERFECT YOU” só que isso não anda muito bem e Kate e seu irmão acabam tendo que trabalhar para o seu pai no shopping e vivendo uma atmosfera complicada em casa, já que a parte financeira começa a complicar e... Bem, acontece várias coisas.
Vou confessar que eu esperava um final diferente, na verdade eu se fosse a autora, colocaria um pouco de vingança – Por que tinha horas que a Kate me deixava louca por ser tão estúpida com a sua suposta melhor amiga – e mais romance, por que eu achei que a autora ficou com um pouco de preguiça e decidiu terminar por ali mesmo. Bem, eu gostei do livro, mas acho que não foi um dos melhores, mas recomendo para quem gosta de um romance teen.

Resumo: vida de Kate Brown tem ido para baixo rapidamente. Seu pai largou o emprego para vender vitaminas no shopping, e Kate é obrigada a trabalhar com ele. Sua melhor amiga se tornou popular, e age como se Kate fosse invisível. E então há Will. Bonito, inatingível Will, quem Kate finge que não suporta mesmo que ela não consiga parar de pensar nele. E quando ele começar a se mostrar interessado, Kate se odeia por querer ele mesmo que ela saiba que é só sua última conquista. Kate percebe como as coisas vão parar de doer se ela continuar a mesma e parar de se preocupar com nada nem ninguém. O que ela não percebe é que, embora a vida não possa ser sempre perfeita, coisas boas podem acontecer - mas apenas se ela deixar.
Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails