Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Aproveite!

Olha o preço desses livros!!

Por apenas R$ 2,61 nas Americanas
ou

Por apenas R$ 5,31
Nas Americanas



A Garota Que Eu Quero - Markus Zusak

Minha opinião: Confesso que comprei esse livro por causa do autor, eu adorei a "menina que roubava livros" e achei que esse dessa vez seria mais interessante- já que quando li "Eu sou o mensageiro" eu não vi nada parecido com a emoção que tive ao ler o primeiro livro.
Bem, só que mais uma vez acabei me desiludindo um pouco, e fiquei até pensando... Acho que esses primeiros livros foram um jeito - ou seja um treino - para chegar no bom livro que foi a menina que roubava livros, e fico curiosa para ver se ele lança um próximo para ver se ele continua no mesmo nível.
Bem... Mas vamos falar desse livro que estou dando a minha opinião... Primeiramente, após a leitura do livro, fiquei sabendo que se trata de uma trilogia - acreditam? - e esse é o ultimo livro da série, no entanto, não há problema nenhum em ler somente ele, por que não traz uma continuação em que necessite ler os anteriores - tanto que não faço questão de ler mesmo. 
Vamos lá então, nesse livro conhecemos o Cameron, um cara sem graça que parece ir levando a vida do jeito que dá, ele não tem muita confiança em si mesmo e traz conflitos em relação a manter relação com outras pessoas. Ele narra a história e nos apresenta a sua família, seus dois irmãos que são - pelo seu ponto de vista- bem mais interessante do que eles, sua irmã e seus pais. E a garota da qual a vida dele começa a mudar, a Octavia que é a atual namorada do seu irmão Rube. 
A história é devagar, quase parando, ele é meio monótono, mas eu acho que o autor fez assim - espero que seja isso - por que o personagem principal é completamente monótono, mas no entanto, tenta sair disso, buscando se conhecer. Acho que isso talvez seja o ponto positivo, a tentativa de mostrar que para mudar é necessário se conhecer.
Achei que foi um leitura "boa" e só isso. 

Resumo: Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova.  O Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo. 

sábado, 13 de dezembro de 2014

Ausência - Flavia Cristina Simonelli

Minha opinião: Já fazia um tempo que não lia um autor brasileiro, e fiquei muito feliz por ter escolhido justamente esse livro para o retorno.
Primeiramente eu escolhi esse livro por causa da sua sinopse, que trata do Alzheimer e de um romance que tem essa temática parece ser bem interessante não acham?
A história começa com Ervin de Apolinário que é um professor renomado que durante toda a sua vida se dedicou aos estudos, no entanto, sua vida começa a ficar confusa por conta de esquecimentos e alterações de humor, e isso se deve a uma doença degenerativa: o Alzheimer. O médico que começa a cuidar do caso é o Daniel, um neuropsiquiatra, casado, pai de dois filhos, mas que começa a ter um desejo pela filha do paciente.
Eu gostei bastante do desenvolvimento do livro, a história é interessante e o jeito como é contada, a partir dos conflitos internos dos personagens é descrito de maneira inteligente. 
Perceber as histórias se cruzando e de como algo na nossa vida pode fazer com que tenhamos certas atitudes que nem pensamos em ter, mas que é algo que ás vezes não conseguimos lidar.
Sabe, eu sempre fico com receio de ler um livro que tenha como personagens profissionais da área da saúde mental, como psiquiatras e psicólogos, muitas vezes, os autores destorcem as profissionais e escrevem coisas do senso comum e não oque realmente é o trabalho desses  profissionais - puxo a sardinha para o meu lado sim! - mas a autora conseguiu de "certa forma" ser coerente, talvez ela tenha apresentado que apesar de serem profissionais, são pessoas que também tem que lidar com seus conflitos internos. 
Além disso, a autora também soube levantar a questão do Alzheimer, como uma doença sofrida que afeta não só o paciente, mas a família toda, por que todos acabam sofrendo e tendo que lidar com a perda em vida das pessoas que amam.
Um bom livro!

Resumo: “O que é um homem sem memória? Um homem que não se reconhece mais em nenhum tempo, nenhum lugar, nenhum rosto?” Daniel é médico neuropsiquiatra e começa a tratar de Ervin de Apolinário, professor aposentado que apresenta uma doença degenerativa. Tudo estaria dentro da rotina do consultório, não fosse a doença de Alzheimer reavivar na memória de Daniel antigas dores, misturadas à paixão obcecada por Natasha, filha do paciente, provocando a desestruturação de seu casamento e a culpa por transpor seus limites éticos. Ausência é um romance que coloca ao leitor uma questão perturbadora: o que acontece quando a mente começa a apagar as lembranças que constituem a própria biografia? O desenvolvimento do Alzheimer e o dilema de Daniel são o fio condutor dessa trama permeada por relações complexas e questionamentos existenciais que levam a refletir sobre o dinamismo inesperado da vida.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Roubada - Lesley Pearse

Minha opinião: Nem sei por que comprei esse livro, mas tenho quase certeza que foi por causa do preço e da capa.
Eu pensei que esse livro era uma leitura estilo "romantiquinho", mas me enganei feio. A história gira em torno de uma mulher que é encontrada na praia desacordada e quando ela acorda no hospital ela não lembra de nada. Sua foto é colocada no jornal e alguns amigos a reconhecem e começam uma caçada para descobrir o que aconteceu com a jovem Lotte.
Hum... Sinceramente acho que a autora teve uma boa ideia sobre o que escrever, afinal a história é interessante, por que várias coisas acontecem durante o livro, e a autora tenta um suspense e realmente algumas coisas surpreendem... No entanto, a narrativa da autora é fraca, não me envolveu na leitura, fiquei metade do livro dizendo "que livro chato", por que algumas coisas não ficam amarradas e outras acontecem do nada, isso me incomoda muito... Quem já leu minhas resenhas sabe disso, por exemplo, na história a Lotte sofre "pra caramba" e de repente está de gracinha com um cara que acabou de conhecer... E o psiquiatra do livro? Para tudo! por que escrevem sobre um profissional se não entendem sobre o que estão escrevendo? 
Eu como disse anteriormente gostei da história, mas não gostei de como ela foi escrita... uma pena, poderia ter sido outro autor que com certeza teria feito um ótimo trabalho.

Resumo: Ao se aproximar, David percebeu, para seu horror, que era uma mulher. Suas pernas desnudas ainda estavam dentro da água e, quando as ondas chegavam, levantavam a saia do vestido e faziam com que se agitassem. A cabeça não ficou visível até que ele se aproximasse, e David percebeu que ela era jovem, com mais de 20 anos, esguia e bela, e que seu cabelo loiro havia sido cortado de forma descuidada e brutal. —Quem é você?—ele perguntou, abaixando-se ao seu lado nos pedriscos da praia, erguendo-a até que estivesse sentada e apoiada contra seu ombro. David tomou o pulso da mulher. Embora a pele dela estivesse fria como o gelo e muito enrugada por causa da submersão, ele conseguiu sentir uma pulsação leve.” Contrariando todas as expectativas, ela está viva, mas não faz a menor ideia de quem seja. Contudo, quando sua foto é colocada no jornal local, uma antiga companheira de trabalho no cruzeiro que fez pela América do Sul a reconhece. Quando uma bela moça loira foi encontrada desacordada em uma praia, ela não tinha nenhuma lembrança de quem era ou dos horrores pelos quais havia passado antes de chegar ali. A esteticista Dale não via Lotte Wainwright há tempos, mas, para seu pesar, reconheceu sua amiga na foto publicada pela imprensa local em um artigo que noticiava as misteriosas circunstâncias do aparecimento da jovem que, recentemente, havia dado à luz...


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A invenção das asas - Sue Monk Kidd

Minha opinião: Esse é o terceiro livro que eu leio da autora, e a minha opinião não foi diferente dessa vez, o livro é muito bom.
Nesse livro, a autora nos apresenta duas personagens: Hetty que é também conhecida como Encrenca, a Sarah, a primeira é uma escrava e a segunda é a sinhazinha.
A autora fez algo que eu gosto em livros, que é ter dois narradores, e em cada capitulo é uma das personagens que relata a história.
A Hetty é uma personagem marcante que mostra a força que se pode ter mesmo em situações difíceis, a mãe dela também é maravilhosa que consegue se rebelar a partir daquilo que consegue, é muito interessante perceber como elas não perdem a única liberdade que lhe são permitida, e isso é incrível. 
A autora usou de duas personagens históricas que foram Sarah e Angelina Grimke que eram abolicionistas fortes, que lutavam não só pelo fim da escravidão mas também pela igualdade social e de gênero. E eu fiquei pensando sobre isso, se hoje em dia tratar de assuntos como igualdade social e gênero já é difícil e muitas vezes o preconceito está presente mesmo oculto, imagine em 1800? Por isso, são mulheres muito fortes, e acompanhar essa trajetória nesse livro foi bem envolvente.
E o mais interessante é que acompanhamos a vida das duas durante muitos anos e vemos o desenrolar de tudo que acontece, de como elas crescem, de como lidam com a situação da sociedade que as cercam.
É um livro muito bom que traz questões envolvendo valores morais e sociais, preconceito e a dificuldade de viver a partir do que se acredita dentro de uma sociedade machista e preconceituosa - o que não podemos deixar de pensar nos dias atuais. 

Resumo: Em sua terceira obra, Sue Monk Kidd, cujo primeiro livro ficou por mais de cem semanas na lista de mais vendidos do New York Times, conta a história de duas mulheres do século XIX que enfrentam preconceitos da sociedade em busca da liberdade. Sue Monk Kidd apresenta uma obra-prima de esperança, ousadia e busca pela liberdade. Inspirado pela figura histórica de Sarah Grimke, o romance começa no 11º aniversário da menina, quando é presenteada com uma escrava: Hetty “Encrenca” Grimke, que tem apenas dez anos. Acompanhamos a jornada das duas ao longo dos 35 anos seguintes. Ambas desejam uma vida própria e juntas questionam as regras da sociedade em que vivem.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

A menina que não sabia ler - John Harding

Minha opinião: Eu ganhei esse livro de uma paciente e hoje decidi ler e hoje mesmo já terminei.
Pra começar, eu tinha uma ideia completamente diferente desse livro, principalmente pelo nome do livro e pela capa - não dá a impressão que iremos ler um romance com drama? 
Mas não é bem isso que acontece, na verdade não é nada disso que acontece, rs.
O livro começa com Florence, uma garota de 12 anos que vive em uma mansão enorme junto com o meio irmão, ela e o meio irmão são órfãos e quem tem a tutela deles é um tio que ela nunca viu. Na casa com eles mora os empregados, e Florence é uma garota cheia de imaginação e que vive em um mundo no qual é afastada do convívio com os outros, além de ser proibida de ler e escrever, coisas essas que ela aprende sozinha, mas finge que não sabe. Bem, até ai tudo vai como eu imaginava, mas de repente, as coisas mudam o rumo da história, e quando eu pensava lá pela página 140 que eu já sabia o que estava acontecendo, eu pensei "já sei como esse livro vai terminar", mas ao mesmo tempo eu pensava "o autor não vai ser tão burro, de deixar tudo tão explícito nesse momento"  e foi isso mesmo que aconteceu, eu não imaginei que as coisas tomariam esse rumo... teve uma hora que eu fiquei pensando "isso está ficando bom", afinal, estava indo para um estilo de leitura que eu gosto. Pois bem, foi uma agradável surpresa esse livro e acho que vale a pena ler. Eu vi que tem continuação, hum... acho que vou querer ler.

Resumo: Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?

A Janela de Overton - Glenn Beck

Minha Opinião: Hum... Eu sinceramente achava que esse livro fosse um suspense com ação que envolvesse conspirações e que prendesse o fôlego - assim como o código da Vinci, sabe? - mas não foi bem isso.
O livro inicia com Noah Gardner um jovem que atua com relações públicas e é um cara meio mimado, que vive em um mundo "perfeito" cercado por dinheiro, até que em determinado momento ele se encontra com Molly, que diz ter conhecimento sobre coisas que irão acontecer na América... Bem, até ai tudo bem né?
Mas olha só, em minha opinião é um livro com narrativa fraca que não conseguiu prender minha atenção - em alguns momentos eu fiquei mais empolgada, mas logo em seguida o desânimo voltava a história. 
Ok, eu sei que tem muitos fatos que são verdades, e outros mera ficção e que isso traria algum tipo de "pulga atrás da orelha" pois o leitor deveria ficar pensando em como essas coisas podem realmente estar acontecendo, mas de novo eu digo, não me prendeu. Mas dou um pontinho por lidar com questões politicas, mas é só. 



Resumo: Um plano para destruir a America, há centenas de anos sendo planejado, está prestes a ser colocado em prática. Uma poderosa técnica chamada Overton Window que pode modificar nossas vidas, nossas leis e nosso futuro. Ela funciona manipulando a percepção pública para que nossas ideias pensadas anteriormente pareçam ser radicalmente aceitas. Mude a Janela e mude o debate. Mude o debate e mude o país. Para Noah Gardner, um executivo de Relações Públicas com 20 e poucos anos, é seguro dizer que a teoria política é a única coisa em sua mente. Inteligente, solteiro, bonito e isolado dos problemas do mundo com a riqueza e o poder de seu pai, Noah é muito mais preocupado com o futuro de sua vida social do que o futuro de seu país. Mas tudo isso muda quando Noah encontra Molly Ross, uma mulher que é consumida pelo conhecimento de que a América que conhecemos está prestes a ser perdida para sempre. Ela e seu grupo de patriotas se comprometeram a recordar o passado e lutar por um futuro, mas Noah, convencido de que são apenas teorias de conspiração erradas, não está interessado em emprestar suas habilidades consideráveis para a sua causa. E, então, o mundo muda. Um ataque sem precedentes sobre o solo dos E.U.A. sacode o país para o núcleo e coloca em movimento um plano assustador, décadas sendo formulado, para transformar a America e demonizar todos os que se interpõem NO caminho. Em meio ao caos, muitos não sabem a diferença entre a teoria da conspiração e conspiração realidade ou, mais importante, em qual lado lutar.Mas para Noah, a escolha é clara: Expor o plano, revelando os conspiradores por trás dele, é a única maneira de salvar tanto a mulher que ele ama quanto sua liberdade. 
Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails