Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

quarta-feira, 24 de março de 2010

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry

Minha opinião: O primeiro contato que eu tive com a historia foi com o áudio livro, mas eu tenho uma amiga chamada Karla, que disse que eu deveria ler o livro, e além do que eu estava perdendo as lindas imagens que o livro possuía. E esse ano, no dia do meu aniversário o que ganho dela? O Pequeno Príncipe. Eu percebi que o áudio livro é muito bonito, por que as vozes são lindas e dão muita emoção, mas o livro é tão fascinante e tem muito mais que no áudio livro, acho que porque fazem menção aos desenhos e isso deve ter sido cortado, o que é uma pena... Mas eu sinceramente AMEI essa tão singela história, e vi como algo que parece ser tão simples e por vezes que não nos dizem respeito, nós “pessoas adultas” como um livro que parece infantil, mas que tem algo que nem todas as teorias poderiam explicar...

RECOMENDO!

Resumo: À primeira vista, um livro para crianças. Na definição de Antoine Saint-Exupéry, seu autor, "um livro urgentíssimo para adultos", o que talvez explique a extraordinária sobrevivência literária de O pequeno príncipe.  Publicado pela primeira vez em 1943 na Nova York em que foi escrito e, no ano seguinte, na França, o livro chegou à AGIR com o componente de acaso que, em geral, cerca a edição de fenômenos editoriais, já que a obra havia sido comprada por outra tradicional editora brasileira, que desistiu da publicação. Traduzida primorosamente por D. Marcos Barbosa, a versão brasileira chegou à livrarias em 1952, tendo vendido desde então mais de 4 milhões de exemplares. Le Petit Prince, The Little Prince, El Principito, Der Kleine Prinz - em qualquer uma das mais de 150 línguas em que é publicado, causa encanto a história do piloto cujo avião cai no deserto do Saara, onde ele encontra um príncipe, "um pedacinho de gente inteiramente extraordinário" que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana em personagens como o vaidoso, capaz de ouvir apenas elogios; o acendedor de lampiões, fiel ao regulamento; o bêbado, que bebia por ter vergonha de beber; o homem de negócios que possuía as estrelas contando-as e econtando-as em ambição inútil e desenfreada; a serpente enigmática; a flor a qual amava acima de todos os planetas.
"Na primeira noite adormeci pois sobre a reai, a milhas e milhas de qualquer terra habitada. Estava mais isolado que o náufrago numa tábua, perdido no meio do mar. Imaginem então a minha surpresa, quando, ao despertar do dia, uma vozinha estranha me acordou. Dizia:- Por favor desenha-me um carneiro!"

Tem filme desse livro...
Resumo: O adorável e delicado clássico de inocência e descobertas, do autor Antonie de Saint-Exupéry, chegou às telas pisando firme nas areias do deserto do Sahara, com olhinhos voltados para as estrelas e espírito brilhante reavivado pelas canções de Ala Jay Lerner e Frederid Loewe.
A história mágica de um piloto perdido no deserto e um menino vindo de um lugar distante. Juntos, eles compartilham experiências que divertem, encantam e tocam o coração. Alguém já aprendeu algo com uma raposa? Jà cuidou de uma rosa por ser a mais especial entre as outras? Já visitou um rei distante de tudo e de todos? Observou a maliciosa dança de uma serpente? O universo, ou melhor, a vida, é um lugar encantador, ainda mais quando se convive com O Pequeno Príncipe!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails