Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Dia de Eutanásia - Stephen Spignesi

Minha opinião: Quando eu escolhi esse livro para comprar, fiquei um pouco na dúvida, mas duas coisas me chamaram a atenção:

Primeiro: O nome do livro. Afinal, um livro chamado “O dia de eutanásia” chama mesmo a atenção não é mesmo? Pelo menos foi o que eu achei, eu pensei que o livro fosse sobre alguém que estava com uma doença terminal e haveria toda uma discussão sobre a eutanásia... Bem, mas não foi bem assim, na verdade o livro tem outra história, o que leva a segunda coisa que me chamou atenção.

Segundo: A sinopse do livro, vocês vão ler mais abaixo que a sinopse fala sobre um crime, ou melhor, seis assassinatos que teriam sido praticados por uma mulher. Além do fato, de que um psiquiatra - doutor Bexley - teria que fazer uma avaliação para saber se ela seria ou não capaz de enfrentar um julgamento. Nossa, dá vontade de ler, principalmente eu que adoro uma história assim.

Agora sobre o livro, eu só posso dizer que fiquei fascinada. O autor escreveu o livro de uma maneira fantástica. Eu juro que grudei no livro e não conseguia largar dele. Não mesmo. Eu parava de ler e ficava pensando nele, sonhei com os personagens, imaginava os personagens e o mais engraçado, esse livro me deu uma inspiração louca para escrever contos – tanto que escrevi dois contos durante a leitura – Poxa!

Mas voltando a história do livro, acho que ele trata de assuntos polêmicos como a morte, o luto, pena de morte, eutanásia, entre outros temas. Durante a leitura eu me lembrei de um filme chamado “Não matarás” do diretor Krysztof Kieslowski que trata bastante dessa temática sobre a pena de morte, quem assistiu ao filme sabe que ele conta a história de um rapaz que comete um assassinato e depois é condenado à pena de morte, e isso leva a questão de quem ai está cometendo um homicídio? Afinal o Estado reproduz o mesmo... Bem, quem ler o livro vai notar que autor traz esse assunto de uma maneira muito interessante, e nas ultimas páginas isso fica evidente – apesar do autor ser maravilhoso e colocar isso de maneira sutil.

Outro ponto que eu vou destacar são os contos que a personagem principal escreve na história eles são fabulosos, quem tiver oportunidade de ler esse livro lembre-se de prestar atenção nesses contos que são tão vivos e tem tanta emoção que me fez ficar apaixonada por essas pequenas histórias! Ah... Muito bom.

Ainda, vou dar um ponto positivo para o personagem do psiquiatra que faz avaliação psicológica da personagem principal, a Tory, ao contrário de outros livros que trazem um psiquiatra ou psicólogo sem nem um pingo de ética ou mesmo com uma postura profissional adequada. Nesse livro eu gostei da maneira como o autor apresentou o psiquiatra – apesar de algumas coisas eu discorde – no todo foi muito bom.

Bem, dou um ponto negativo pelos erros ortográficos dessa edição, muitas palavras estão escritas erradas e em outros momentos os gêneros são trocados, uma pena.

Bem, por fim, devo dizer que eu adorei esse livro e ele mexeu comigo, afinal ele me inspirou e eu adoro quando isso acontece, acho que a última vez que fiquei tão inspirada foi quando assisti ao filme “As horas”. Pois bem, o livro entra em outra esfera, com um misto de loucura com realidade, maravilhoso isso né? E o final mostra bem isso - outro destaque - até onde podemos dizer que vai a nossa imaginação?

Resumo: Seis pessoas foram assassinadas no local onde trabalhavam, um abrigo de animais. Uma jovem frágil e inteligente, de quem ninguém suspeitava, foi acusada como a fria assassina responsável pelas mortes. O que teria levado esta jovem a cometer esta terrível britalidade contra seus colegas de trabalho? Quem tentará responder a esta dúvida é o psiquiatra designado pelo tribunal para analisar a sanidade mental de Tory, o doutor Bexley. Através de conversas com a jovem, famliares e amigos, ele conhece um pouco da personalidade da acusada.

10 comentários:

Felipe Marques disse...

eu gsotei da capa ..
da impressão de que esse livro é aqueles de suspense misturado com terror ..
bjbj
=]'

Mateus Lopes disse...

encontrei o seu banner, mas eu nao tenho um, vou tentar descobrir como faz
bjos

.Niii. disse...

Bem diferente do que eu leio, gostei da dica!

MARCINHOW disse...

Acho que foi a maior resenha que eu já li no seu blog, eu fiquei com muita vontade de lê-lo.
Acho que já decidi qual curso fazer... Letras, me irrita ver esse revisores de meia tijela fazendo pouco caso dos livros!

Paulatictic disse...

Oie Felipe!
Ah, a capa tem mesmo esse jeitão, mas de terror não tem nada, eu acho que é um livro mais com suspense psicologico e com um drama junto...
beijos

Olá Mateus!
Se precisar de ajuda me mande um email (paulatictic@hotmail.com) eu posso te mostrar como fazer...
beijos

Olá Niii!
É diferente mesmo, mas as vezes é bom arriscar né? acho que vc vai gostar...
beijos

Oie MARCINHOW!
A maior resenha? É possível mesmo. E vale muito a pena ler viu!
E faça letras mesmo, é terrível ler um livro assim bom com tantos erros! ARGGGHHH!
beijos

Maggie disse...

Gosto de livros com mistério e crimes.
Foi uma boa dica.
Obrigada pelos comentários. :)

Luana Farias disse...

Parece tri bom eu quero muito esse livro, agoraa. Nunca tinha visto ou ouvido falar dele, mas eu querooooo.

Bjs

Paulatictic disse...

Olá Maggie,
Ah eu tb adoro livros com misterio! Ah, e seu blog é fofo e tem ótimas resenhas de livros...
beijos

Olá Luana,
Ah é bom mesmo esse livro! É bem legal...
beijos

Amanda disse...

Gostei!

Anônimo disse...

Paula, eu li esse livro 3 vezes e até hoje fiquei sem entender o final. Me explica.
Fora isso o livro é viciante

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails