Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Pensamentos aleatórios

Quase sempre, nós, leitores de livros pensamos sobre assuntos relativos ao mundo literário – exceto algumas vezes em que realmente temos que pensar em outras coisas – mas, em alguns momentos temos essas distrações. Diante disso, eu achei que seria legal colocar aqui no blog uma seção sobre esses pensamentos soltos e aleatórios, que de alguma forma completam e complementam a nossa leitura de cada dia.

Hoje eu vou começar falando sobre um tema que surgiu no decorrer de uma conversa com meu irmão – Fernando. Quem acompanha o blog sabe que o meu irmão é meu companheiro de escrita e conseqüentemente passa algum tempo comigo conversando sobre temas relacionados à literatura – claro que de uma forma completamente leiga e descompromissada. Bem, em uma dessas conversas eu questionei o meu irmão sobre um livro que ele havia pegado da minha estante afirmando que era um livro que gostaria de ler já que tinha haver com o estilo que ele gostava – literatura fantástica – no entanto, após um tempo ele havia lido apenas até a metade e já fazia alguns dias que o livro estava lá daquele jeito – meio que jogado na poltrona azul escura do quarto dele – o que me deixou – e ainda deixa - um pouco nervosa e ansiosa por ver o meu livro assim. Por isso eu questionei o porquê dele não terminar de ler logo aquele livro, na verdade, eu perguntei assim “E ai? Quando você terminar de ler aquele livro? Nunca?” Ele respondeu simplesmente “Não sei, não estou mais com vontade, quem sabe um dia” – algo meio... Digamos... Sem resposta. Assim começamos a conversar sobre o que é importante para um livro ser lido e admirado, ou seja, que prenda o leitor e faça de um livro algo para ser lido.

Meu irmão é um leigo no assunto, mas que tem um gosto peculiar que faz com que se torne a pessoa – que eu conheço – mais difícil de gostar de um livro no seu contexto geral. Além disso, é muito difícil ele escolher um livro que queira ler, mais difícil ainda é terminar de ler um livro e mais difícil do que tudo é gostar realmente de um livro. Assim, diante da minha pergunta e dessa conversa ele disse que existem quatro fatores que ele considera importante para um livro realmente ser bom.

1 – A História: A primeira coisa que se procura em um livro é a história. E a partir da história, do contexto, de como as coisas acontecem e a relação entre o começo, meio e fim que se pode ou não prender a atenção de um leitor. Nesse sentido, a originalidade conta muito, já que é um ponto que chama a atenção. Ou seja, dependendo do livro isso vária, por exemplo, no caso de aventura, o motivo pelo qual o personagem se aventura em tal trama é determinante na história. Além disso, a história deve ter bons personagens, por que com um bom personagem dá até para compensar uma história mediana, mas é essa mesma história que faz você conhecer os personagens e a escrita do autor;

2 – Os personagens: Um ponto importante é como é a personalidade de cada personagem. Afinal, se é para determinado personagem ser odiado, você realmente tem que odiá-lo. Agora se você está lendo algo dramático, você tem que sentir condoído por ele. Por que nesses dois exemplos, você já vai saber como determinado personagem vai agir nas próximas páginas a partir de como é a sua personalidade, mesmo se essa personalidade for um estereótipo, se for bem descrita, vale a pena. Agora, se mesmo a história sendo boa e os personagens não forem bem feitos, o livro já não vale à pena;

3 – Escrita: A escrita é o mais importante em um livro. Afinal, com uma boa escrita você mostra a relação dos personagens, descreve melhor a história, mantêm a relação entre os acontecimentos e consegue visualizar “nitidamente” como algo está acontecendo, podendo em certos casos sentir o que o personagem está sentindo e planejando. Mesmo que se tenha um personagem ruim e uma história ruim, com uma boa escrita é possível melhorar os dois primeiros, já que a escrita é capaz de transmitir os fatos que o autor quer passar. Agora, se você tem um personagem bom e uma história boa, mas não tem uma boa escrita, você não consegue passar para o leitor nem o personagem nem a história. Seria no mínimo um desperdício, tanto de história como de personagem escrever algo sem uma boa escrita;

4 – Conclusão: A conclusão da história determina se um livro vai ser ótimo, mediano ou péssimo. Por que é na conclusão em que se amarra toda a história, os personagens que o autor já conhece bastante (como eles agem e sentem) e o contexto em que tudo está inserido. O final determina os acontecimentos e o tipo de impressão que o livro quer dar.

E ai? O que vocês acharam? Concordam? Discordam? E quais são para você os principais fatores para que um livro seja lido e apreciado?

11 comentários:

gabriella RK disse...

AMEI o post e achei bem legal o tema.
Eu tambem não gosto de ver meus livros largados quando empresto a alguem,mas fazer o que né?!
beijoss

Angela Graziela disse...

Ate que seu irmão tem um pouco de razão
Mas nem todos os livros vem completos assim, com tudo ao seu favor
Por isso, as vezes, temos que passar por cima de certas coisas e seguir em frente (digo, lendo)
Beijos

Mateus Lopes disse...

nossa eu tava do mesmo jeito com o meu irmao, ele me fez comprar um livro e demorou um tempao pra ler, mas terminou ontem e o livro ainda tá perfeito :D

Luiza disse...

Estou aqui pra dar uma notícia muito importante!

Estou no meu último ano da faculdade e levar um blog sozinha ia ser complicado, então entrei na equipe do blog "Por Trás das Letras", pois não quero ficar longe do mundo dos livros!

O PTDL é um blog sério e com ótimas expectativas!!! Adorei conhecer as meninas que já participavam dele e estou super confiante, considerando o nosso projeto promissor!

Gostaria de pedir a compreensão e apoio de todos que vem acompanhando meu blog e se possível, que passem a me acompanhar por lá!

Estarei postando toda TERÇA-FEIRA e nos outros dias da semana as outras meninas postarão. Teremos resenha, dicas, tecnologia, novidades, lançamentos, curiosidades, tudo a respeito da nossa maior paixão: Livros!

Quero deixar claro que não estou abandonando tudo que construi aqui, estou simplesmente transferindo tudo para o meu novo blog e vou ficar muito feliz se vocês puderem me acompanhar! :)

Graaande beijo e até mais....

Encontro você no: http://portrasdasletras.net/

StrawK disse...

Post muitíssimo interessante.
Eu, que me aventuro na escrita, também penso bastante sobre isso.
E -obviamnente - como leitora, já me vi forçada diversas vezes a terminar um livro que não me satisfazia por causa de um desses fatores que voc~e citou.

Há histórias fantásticas com uma péssima narração ou personagens pouco cativantes, e embora isso me desanime a continuar, sou teimosa e leio até o fim. rs

Chato - ou não - é quanto você passa o livro todo bocejando e o clímax da história acontece somente nas últimas duas páginas. haha'

Paulatictic disse...

Oie Gabriella!
Rs... dá realmente uma dor no coração não é mesmo? rs...
beijos

Olá Angela!
Com certeza e é exatamente isso que o post tenta dizer, que às vezes existem coisas que são mais para algumas pessoas - nesse caso é meu irmão - mas nem todos os livros teriam todos esses aspectos e nem por isso seriam ruins. Bem, eu leio tudo o que aparece na minha frente e mesmo sendo meio sem graça, eu continuo...rs...
beijos

Olá Mateus!
Rs... eu leio muito rápido e não consigo deixar o livro muito parado, eu devoro os livros...rs..
beijos

Oie Luiza!
É claro que vou seguir o blog e acompanhar! boa sorte nessa sua nova jornada!
beijos

Olá StrawK!
Realmente, quando nos aventuramos a escrever, questões como essas surgem, quer sim, quer não. E considero bom pensar assim, né.
E sou como vc, leio até o fim! não tem jeito...
beijos

Mayara disse...

Muito legal a ideia do post!!!! :D
Eu ri do seu irmão, HAHA. Mas é, tem gente que é assim, raramente curte um livro. Eu gosto muito, mas... tem vezes que nada me agrada.
E concordo com todos os tópicos! A história e a conclusão são os principais pra mim, a personagem só faz eu gostar mais ainda do livro... Provavelmente tem outras coisas, como capa. Pra chamar atenção, ou diagramação. Mas poucas pessoas reparam nisso.
Enfim, adorei e concordo, nham nham <3

MARCINHOW disse...

Gostei bastente do post Paula... E concordo, e acho que principalmente os três primeiros itens, tem de estar em perfeita harmonia... Pois já li livros que a conclusão nem é tão boa, mas a estória, os personagens e a escrita são perfeitas!
Para mim, o principal são os personagens, pois a escrita é algo momentaneo, é só enquanto você está lendo, a estória, agente acaba esquecendo, e até mesmo misturando ela com a estória de outros livros... Mas os personagens... Pode passar o tempo que for, mas tenho muitos personagens na minha memoria, como se eles realmente tivessem existidos...

vanessa disse...

uh, adorei o post (: muito bacana a ideia. gostei.
Beijos, Vanessa.

Luana Farias disse...

Concordo plenamente, as vezes um livro pode não ser ruim no geral ele até que é bom só que o autor pode enrolar de mais e deixar a gente um pouco sem vontade de ler. A conclusão só serve para passar adiante o livro, para dar a dica a alguém entende?


Beijos, óótimo post amei. Quero mais assim.

Por Trás das Letras disse...

Bem, eu tenho uma teoria pra o que faz a diferença quando você le um livro: O seu estado de espírito.

As vezes, um livro q iriamos adorar, se lermos em determinada situacao, nao iremos!

Vou dar o exemplo prático mais fácil possível de entender: Você adora romances, o seu tipo preferido de livro é romance, mas se o seu namorado acabou com vc na vespera capaz de você nao gostar se ler um livro desse tipo nesse momento!

Quando eu estou com tédio se eu pegar um drama pra ler vou detestar, tem q ser aventura, suspense, etc. Mas quando eu to tranquila eu até gosto de um draminha básico... rss

Luiza

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails