Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

sábado, 16 de abril de 2011

O Ceifador e o Idiota - Paulatictic e Fernando Hirakawa

O Ceifador e o Idiota é um conto que eu e meu irmão escrevemos. Bem, não sei bem descrever ele... por isso deixo aberto para as opiniões, críticas, sugestões e por aí vai... sobre ele - Afinal você pode baixar o arquivo na íntegra AQUI - Além dele ser super curto, 22 páginas, em menos de um espirro você lê. Se você quiser publicar uma resenha no seu blog - mesmo que seja criticando - fique a vontade e pode deixar o link para baixá-lo (Que eu agradeço).
Espero opiniões de vocês.
Para quem está na dúvida se lê ou não, vou deixar a primeira página aqui para vocês lerem e decidirem:
"O CEIFADOR
EM:
O IDIOTA

Estou caído.
Pelo menos eu acho que estou caído. Tento entender onde estou, mas a minha memória parece ter se apagado nesses últimos minutos. Começo a escutar vozes que vão aumentando, sons e imagens que parecem formar algo que eu deveria saber. Tento me concentrar. Eu preciso saber onde estou.
E... Eu estou andando... É... Eu estou andando... Mas e depois? ... ... ... Ah, eu vou atravessar a avenida... Estou atrasado... E... E... Uma luz... Uma buzina... Meu Deus! Eu... fui atropelado!
Mas se eu fui atropelado, por que eu não sinto o meu corpo doer? Por que eu sei que estou caído, mas não sinto nada? Nenhum osso quebrado? Nada... E se estou bem, por que não me levanto? Por que os comandos não funcionam?
Ai! Agora eu sinto, minha cabeça está doendo! Como se alguém estivesse pisando na minha cabeça...
Forço meus olhos e finalmente consigo abri-los.
- Quanto tempo mais você pensa em ficar dormindo hein seu idiota? Eu não tenho tempo para ficar perdendo com você não!
Eu foco os olhos e vejo que realmente tem alguém pisando na minha cabeça e esse alguém está me fuzilando com os olhos e ele está dizendo que eu estou dormindo? Mas quem é ele? O que está fazendo aqui? Por que ninguém o impede de pisar na minha cabeça? Eu acabei de ser atropelado, será que ele não tem noção alguma do que está acontecendo? Será que ele é o motorista bravo?
Ele tira o pé da minha cabeça e eu sinto um alivio instantâneo. Ufa! Ele se afasta um pouco e se abaixa e eu não sei como ele me ergue do chão, por que ele me puxa pela roupa com apenas uma das mãos. Ele devia ter um pouco de consideração, já que foi ele que me atropelou.
- Agora que você acordou, vamos! – O cara me diz e se vira.
Eu fico parado sem entender nada do que está acontecendo, afinal, para onde vamos? Eu tenho um compromisso agora, não posso ir com ele para lugar nenhum, será que ele quer ir à delegacia?
- Ei cara! Eu não vou com você para lugar nenhum! Eu tenho compromisso – digo nervoso e tento limpar minha roupa, passando minhas mãos por ela – Afinal, você que me atropelou, eu que devia te levar a policia!
O cara se vira e me encara com um olhar incrédulo.
- O que você está falando? Você é algum tipo de idiota?
- Ahn?
- Você não olhou ao redor não? – Levantando uma sobrancelha – Olhe para baixo.
- Olhar para onde?
- Você é burro? Surdo? Eu disse “OLHE PARA BAIXO!”
- Não!
- AH!
O cara se aproxima de mim e mesmo eu tentando me esquivar, ele segura minha cabeça e me faz olhar para baixo.
- Ahhhhh! – Só isso eu consigo dizer quando finalmente sou forçado a olhar para baixo.
Eu... Eu... Sou eu no chão. Mas como? Como posso estar ali no chão? Como?
- Como? Bem você está morto. Sim, a vida continua mesmo assim... Quer dizer, no seu caso não mais – ele joga a mão por ar em sinal de indiferença – Mas isso não importa, não é mesmo? Vamos logo – E volta a andar.
Eu fico parado, sem entender ainda o que está acontecendo. Morto? Morto?
- Sim você está morto – O cara diz e para de andar e se vira novamente para mim.
- Mas... Se eu estou morto, quem... Bem... Quem é você?
- Eu?
- É.
- Sou um Ceifador."

10 comentários:

Marília Gomes disse...

Eu gostei, dei muita risada. Mas acho bom vocês darem uma olhada nos erros ortograficos, por que algumas frases faltavam alguma palavra para dar o sentido correto, fora isso foi muito legal.
Parabéns.

Mateus Lopes disse...

nossa to meio sem tempo pra ler, mas quando eu conseguir eu faço uma resenha!
bjos

Lii disse...

Adorei!
É um conto bem diferente da maioria, e é exatamente isso que o deixou interessante.
Me diverti... e foi uma leitura fácil, o tempo passou rápido e nem percebi.
Estão de parabéns!

Escrevam mais, porque eu virei fã!
Beijos.

Daya, muito prazer... disse...

Meus Deus, até eu perdi a paciência com o "idiota", vou baixar e dar mais umas risadas!

Mayara Fernandes disse...

Se voce queria fazer eu rir no final do seu conto, conseguiu, o cara que morreu é muito burro kkk eu adorei, parabens
:3

escutaessa.blogspot.com disse...

Muuuito bom!
Gostei *-*
Beijinhos
Renata
http://escutaessa.blogspot.com/
@blogescutaessa

Aline de campos disse...

Minha amiga me endicou o site e vi o sorteio ela disse que o conto era muito bom e realmente é, apesar muito engraçado
paranens beijos

Day-Chan disse...

Gostei muito do começo, mas o final me pareceu cansativo. E também me deixou com grande vontade de matar o idiota pela segunda vez XD
Também me deixou com algumas dúvidas em mente sobre o idiota e o ceifador: será q o idiota não viu a figura do ceifador para não perceber quem ele era? ou então o ceifador não aparenta ter a imagem usual da caveira que usa a roupa negra, mas de uma pessoa normal?

Aline disse...

O titulo do conto e bastante inusitado. O ceifador presente em todo terror que retrata a morte e o idiota, bem tipico de comedias.

E este fim, com o defunto ainda sem saber se esta ou nao morto, amei.

Como assim um morto confirma que esta realmente morto e pergunta quem esta falando com ele.

Sera que este ceifador em particular tinha uma forma inusitada tal como os neuronios do morto.

† †  Lilica  † † disse...

Gostei da introdução e gostaria de ler. Porém, aqui no meu trabalho, não é possível efetuar downloads. Poderia me enviar, esse e seu outro conto "Sorriso Verdadeiro" para o e-mail aline.padilha@arxo.com?

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails