Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Volume 4 - A Hora Mais Sombria: Série Mediadora - Meg Cabot

Minha opinião: Morri de ri com esse livro! ai ai ai...
Essa é boa né? as mocinha sempre se apaixonam pelo caras errados, vampiros e mais vampiros, mais um fantasma? É engraçado né? E também muito bonitinho...

Trecho do livro:
"Não que eu não tentasse fazer Jack me contar o que havia com o irmão. Basicamente a conversa foi assim:
Eu: - E aí, Jack. Qual é a do seu irmão?
Jack: (com uma careta) - Não quero falar nisso.
Eu: - Dá para entender. Mas ele parece ser capaz de se mover livremente entre o reino dos vivos e o dos mortos, e acho isso alarmante. Acha possível que ele seja o filho de Satã?
Jesse: - Suzannah!
Eu: - Quero dizer, no melhor sentido possível.
Jack: - Não quero falar nisso.
Eu: O que é perfeitamente compreensível. Mas você já sabia que Paul era mediador também? Ou ficou tão surpreso quanto nós? Porque não pareceu muito surpreso quando se encontrou com ele, você sabe, lá em cima.
Jack: - Realmente não quero falar disso, Suzannah.
Jesse: - Ele não quer falar disso, Suzannah. Deixe o garoto em paz."

Resumo: Em A Hora Mais Sombria, quarto livro da série A Mediadora, Suzannah sofre com sua paixão por Jesse - o fantasma "muito gato e com abdômen de tanquinho", que "vive" assombrando seu quarto. Desta vez, Suzannah aproveita as férias de verão para incrementar seu guarda-roupa com o dinheiro ganho com um trabalho árduo e muitíssimo trabalhoso. Enquanto passa seus dias como babá, sonhando com aquele novo par de Manolo Blanik ou aquele vestidinho Prada, ainda arruma tempo para orientar um menino de cinco anos que se revela um mediador. Para completar, precisa fugir das cantadas do irmão mais velho do moleque, que guarda um estranho segredo.

Mas esse é o menor de seus problemas: acordar no meio da noite com uma faca na garganta, empunhada pela ex-noiva (morta!) de seu namoradinho fantasma, não pode ser um bom sinal. Ainda mais quando a fantasma exige que a construção de uma piscina nos fundos da casa de Suzannah seja interrompida imediatamente. Nossa mediadora preferida começa a pensar o que a fantasma tem tanto medo que encontrem. A possibilidade de ser o corpo de Jesse não está completamente descartada. E se for isto mesmo? E se, ao solucionarem seu assassinato, o rapaz conseguir, enfim, passar para o outro lado? Como ela vai agüentar de saudades?

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails