Estou lendo:O MUNDO EXPLICADO POR T.S. SPIVET - Reif Larsen


10 / 223 words. 4% done!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Historias de Amor Ardente - Louise Erdrich

Minha opinião: Poxa vida! demorou muito mas consegui terminar esse livro, eu o comecei a ler pela primeira vez a uns 3 anos átras, mas não consegui passar da metade do livro. Mas faz uns quatro dias que decidi ler novamente, comecei do começo e bem... tive sérios problemas para dar continuidade ao livro, por que a história sinceramente não me atraíu, mas finalmente terminei. O livro se desenrola contando diversas histórias mas sempre com um personagem em comum: Jack. Jack não tem nada de galã ou charmoso, pois ele é grosseiro e de certa maneira diferente em cada momento da história, pois ele é  visto de acordo com cada uma das suas ex-esposas, (e olha que são cinco)! Nossa, as vezes fica uma confusão, somente depois da metade do livro que eu consegui articular todos os personagens e comecei a prestar mais atenção na história que não é de todo ruim. Tem algumas narrativas que são interessantes como a que ele briga com o cachorro de uma das ex-mulheres dele, que na época ainda não era, olha um trechinho dessa parte:

"Inicialmente, a visão daquilo tudo, o cão, o homem carregando a pistola, não me tocou, a não ser pelo fato de eu ter ficado chocada por deixarem as pessoas atirarem em ratos aqui. Quero dizer, isso foi o que logo pensei. Tais práticas eram perigosas. Eu não ia intervir, mas naquele momento não reconheci Jack do segundo grau. Ele falou energicamente, comandando o cão, que lhe dirigiu olhar desdenhoso, aproximou-se dele e ergueu a perna contra o seu joelho. Quando chutou o cão, este sentou-se à frente dele e olhou para cima, aguardando.
Jack disse:
-Muito bem. Muito bem. Seu filho da puta. Fique sentado aí, garoto cachorrento.
Jack tirou um biscoito do bolso e o deu ao cão e, em seguida enquanto ele comia, dobrou o braço e apoiou a pistola no antebraço. Deu um passo para trás e apontou.
Me encostei na janela do carro e buzinei. Jack olhou à sua volta até me enxergar e acenei para que me esperasse. Entrei no carro e dirigi dezoito metros até ele.
(...)
Amavelmente, perguntei-lhe o que ia fazer, e me disse, também amavelmente, que ia atirar no cão, quando o interrompi. Como eu estava passando?
Perguntei:
- O cão fez alguma coisa errada?
Como resposta, Jack aproximou-se, abaixou a arma, e a jogou no capô do meu carro, perto da minha cabeça. Em seguida, enrolou a perna da calça e me mostrou a grande bandagem de gaze.
- Quinze pontos."

Outras partes também foram interessantes... mas não foi um livro que me prendeu, mas não é ruim.

Resumo: Eleanor é sensual e inteligente; Candice, fria e profissional; Marlis, ingênua e carente; Dot, prática e agressiva. Quatro mulheres que não têm nada em comum além do fato de terem sido casadas com o mesmo homem: Jack Mauser, um empreiteiro falido, grosseiro e inseguro, que não deixou de manter relacionamentos estáveis depois que viu sua primeira mulher, uma índia, morrer congelada na noite de núpcias. Presas dentro de um carro em uma estradinha vicinal durante uma nevasca, as quatro decidem compartilhar suas venturas e desventuras no terreno da paixão. De seus relatos ora trágicos, ora cômicos, ora tensos, mas sempre emocionados, é composto HISTÓRIAS DE AMOR ARDENTE, de Louise Erdrich.

Ao contrário do consultório de um analista, com decoração sóbria e um divã relaxante, um automóvel cercado de gelo está longe do que pode se chamar de um clima intimista. Mas é neste confessionário inusitado que as quatro mulheres descobrem que amar Jack mudou as suas vidas de uma forma muito particular. Elas contam como foram cortejadas, a experiência da frustração e a sensação de abandono. Aos poucos, rancores, decepções, desejos reprimidos e lembranças dolorosas vão sendo divididos num processo catártico que permite a cada uma entender sua contribuição para a trajetória de Jack.
Com diálogos cáusticos e inteligentes, Louise Erdrich constrói um romance audacioso, forte e sofisticado. Ela é autora dos elogiados Tracks, A rainha da beterraba e A coroa de Colombo, que escreveu junto com o marido, Michael Dorris. Seu primeiro romance, Feitiço de amor, recebeu o prêmio National Book Critics Circle para obras de ficção. Também é autora de duas antologias poéticas, Jacklight e Baptism of Desire, e de um livro de memórias, The Blue Jay’s Dance."

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails